DIÁRIO DE UM CONSULTOR DE EMPRESAS
05 JULHO 2019. Gravado e postado na véspera. Madia.
Entre matar de morte matada, a porretadas ou facão, ou em doses homeopáticas, mas letais de veneno, a Indústria do Cigarro optou pela segunda alternativa. Com requintes de monumental crueldade. Todos os seus profissionais sabiam-se cúmplices de crime hediondo, e comportavam-se na maior naturalidade. Numa boa! Agora pedem compreensão, e prometem redimirem-se com a patética tese do MAL MENOR. Você compraria um cigarro eletrônico de ADOLF, BENITO ou JOSEF? Cada um tem o direito de escolher o que quer para sua vida; ou…