Condenado a 30 anos de prisão, e depois de 3 meses de cadeia e agora em prisão domiciliar, EIKE BATISTA, num determinado momento o homem mais rico do Brasil e um dos mais ricos do mundo, concedeu entrevista à VEJA.

Dentre outras respostas, disse,

“EU VOU FAZER DE NOVO.
Esse é o meu DNA. Aguardem, eu vou voltar. Acredito muito no Brasil como um país com potencial de geração de riqueza. Ninguém fala por exemplo, que temos quase 3 trilhões de dólares nos campos do pré-sal. Temos uma janela de trinta anos. Precisamos aproveitar esse tempo para dar um salto quântico. Catar e Dubai fizeram isso…

Existe um novo mundo chamado nanotecnologia. Vai ser a nova revolução. O grafeno, por exemplo, vai mudar tudo: avião, bateria, aço, construção… Eu busco capital, acho os engenheiros e, se o projeto funcionar, terei uma participação…

Embrulho projetos e faço acontecer. Meu sonho é ter um vale da nanotecnologia no Rio…”.

E voltou para seu recolhimento.