Aconteceu. Conforme artigo que escrevi no ano de 2001. Quando a BLOCKBUSTER contabilizava 4.500 lojas, brilhava em WALL STREET, e 4 anos antes de ser comprada pela VIACOM por US$8,4 bilhões. Quando membros da diretoria do UNIBANCO diziam que eu tinha enlouquecido. Quando em sucessivas matérias de capa BUSINESS WEEK, FORTUNE, FORBES, EXAME e outras publicações de negócios consagravam BLOCKBUSTER como o melhor “case” da década, e um dos maiores do século passado.