De tempos em tempos, VEJA SP, sabe-se lá por quais motivos, promove o linchamento de um ser humano.

Independente de suas posses e riquezas, independente de suas atitudes e estultices, a herdeira do GRUPO SAVOY merecia um tratamento minimamente respeitoso. Talvez, até mais, e por essas razões.

Ou, então, que não se fizesse a matéria.

Simplesmente deplorável.

VEJA SP