O FIM DAS RELIGIÕES?

MICHAEL SHERMER, 63, MESTRE EM PSICOLOGIA PELA UNIVERSIDADE DA CALIFÓRNIA E FUNDADOR DA SOCIEDADE DOS CÉTICOS, concedeu entrevista ao caderno Ciência + Saúde da FOLHA.

De forte educação religiosa, hoje ateu, prognosticou o fim das religiões.

“Eu fui criado com religião. Foi uma experiência pela qual passei com meus colegas de ensino médio. Fiz isso por sete anos e levava a sério. Assim, sei como é a mentalidade religiosa. Em uma bolha, como uma escola religiosa, cercado por colegas da religião, há um escudo em torno de você protegendo-o de ideias de fora… Hoje, em países europeus, onde há bons sistemas de proteção social e tudo mais, eles não precisam de religião. Essa é uma das razões porque os percentuais religiosos são bem mais baixos lá do que em países americanos, incluindo a América do Sul… Visito catedrais na Europa que estão vazias ou fechadas. São alugadas para festas, assim como os Museus de arte. É um sinal de que a religião está declinando, porque não precisamos dela para explicar o mundo. A ciência faz isso… Também não precisamos mais das religiões para cuidar dos pobres – o governo ou instituições de caridade cuidam. Assim, e em séculos, acho que finalmente a religião vai cair em desuso…”.